O que é e como funciona um balanço contábil

30 ago O que é e como funciona um balanço contábil

O que é e como funciona um balanço contábil

O que é e como funciona um balanço contábil

Com este artigo, a Reluz Contábil deseja explicar sobre o processo de desenvolvimento de um balanço patrimonial.

Percebemos que as vezes, os empreendedores acabam possuindo certa dificuldade de compreender o funcionamento do balanço contábil, e por esse motivo, a Reluz tira suas dúvidas.

O Balanço Patrimonial é a demonstração contábil que tem como função evidenciar, qualitativa e quantitativamente, em uma data determinada, a posição patrimonial e financeira da organização.
Neste processo, as contas deverão ser classificadas segundo os elementos do patrimônio, que devem ser agrupados de maneira que facilite o conhecimento e a análise das finanças empresariais.
Um balanço patrimonial é constituído por ativos, passivos e patrimônio líquido. Os ativos correspondem a bens, direitos e as demais aplicações de recursos controladas pela empresa, responsáveis por gerar benefícios econômicos futuros, originados de eventos ocorridos. Os passivos são as origens de recursos representados por terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação. E por último, o patrimônio líquido engloba recursos próprios da organização, e o seu valor corresponde à diferença positiva entre o valor do ativo e do passivo.

A Reluz Contábil preparou um infográfico para te ensinar sobre as partes necessárias em um balanço patrimonial.

Infográfico balanço contábil

Infográfico balanço contábil

1. Procedimentos para elaboração do balanço

Todo final de mês acontece o término de exercício, e nele ocorre o levantamento do balancete de verificação, com o objetivo de conhecer os saldos das contas e conferir sua exatidão.
Nele, são relacionadas todas as contas utilizadas pela empresa, sendo elas patrimoniais ou de resultados, para realizar o levantamento dos débitos, créditos e saldos. Essas contas nem sempre representam os valores reais do patrimônio naquela data, e as variações patrimoniais de exercício, já que os registros contábeis não seguem o mesmo ritmo que a dinâmica patrimonial.
Muitos componentes patrimoniais têm seu valor alterado sem que sejam registradas, além de receita e despesas, pagas ou recebidas durante o exercício, que deixam de corresponder aos custos do período. Nasce daí, a necessidade de se proceder ao ajuste das contas patrimoniais e de resultado, sempre seguindo a data do levantamento do balanço, para que todas estejam inclusas no processo.

2. Conciliações dos saldos contábeis

A conciliação dos saldos contábeis consiste, basicamente, em realizar a comparação entre o saldo de uma conta, com uma informação externa à contabilidade, de maneira que se tenha certeza quanto à exatidão do saldo em análise.
As maneiras mais utilizadas para realizar a verificação dos registros contábeis são os livros fiscais, extratos bancários, posições de financiamentos e carteira de cobranças, folhas de pagamento, controle de caixa, entre outros itens.

3. Ajustes e reclassificações patrimoniais

Para realizar a elaboração de um balanço patrimonial, dever ser colocados em práticas diversos ajustes e reclassificações nas contas patrimoniais, como estoques e empréstimos.
Além disso, também é calculada a provisão para o Imposto de Renda (IR), e para a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, de acordo com as normas tributárias em vigência, fazendo com que a revisão seja contínua.

4. Lançamentos de encerramento de exercício

Para que seja realizada a apuração do resultado do exercício, é importante que sejam feitos os lançamentos de encerramento, debitando da conta as receitas e creditando as contas de custos ou despesas.
O contrário é efetuado nas contas de despesas e custos, retirando a “Apuração do Resultado do Exercício” e acrescentando as contas de custo da organização.
O saldo final da apuração será transferida para a conta “Resultados a Destinar”, está então, sendo distribuída para outras contas patrimoniais, conforme for estabelecido pelo setor responsável, no caso, o de administração.

5. Classificação das contas patrimoniais

Após realizar todos os ajustes necessários e lançar o encerramento da conta de resultados, as contas remanescentes se tornam apenas as contas patrimoniais, que devem passar por um processo de separação e classificação de grupos, com o intuito de elaborar o balanço patrimonial, sendo que o saldo ativo deve sempre ser igual ao passivo.
É importante que esse procedimento seja sempre realizado por profissionais especializados, que buscaram a qualificação na área, para que nada saia de maneira errada e acabe prejudicando sua empresa.
Conheça a Reluz Contábil, um escritório de contabilidade que está disponível para cuidar do negócio de todos os nossos clientes, prezando sempre pela segurança e confiabilidade, além de oferecer de oferecer serviços de qualidade a todos.

Saiba mais em: www.reluzcontabil.com.br

Pinterest
Facebook
Google+

Nenhum comentário

Deixar um comentário